fbpx
ENGLISH | PORTUGUÊS
Home
A SUA MENTE É A SUA FERRAMENTA: USE- A EM SEU FAVOR.
post do jornalista

A SUA MENTE É A SUA FERRAMENTA: USE- A EM SEU FAVOR.

Vamos falar de outro assunto muito importante e que também influencia fortemente a saúde física: a nossa mente!

“Como yogi, tenho sempre a minha mente em foco. A educação da mente é um ponto central em minha vida. Com este hábito de observação, adquiri uma forma distinta de me comunicar com os outros e também aprendi a ouvir. ”

Aqueles que me conhecem de perto, em especial os meus alunos, sabem que para mim, observar e analisar os padrões de comunicação em diferentes culturas é um verdadeiro hobby.

Aqui vão algumas das frases que venho colhendo há alguns anos. Acredito que estes sejam alguns dos focos de desordem interior e dos problemas vividos por muitos dos meus alunos. – A minha cabeça não para!

– Sou muito ansioso;
– Sou nervoso;
– Não consigo parar de pensar;
– Meus pensamentos mais recorrentes são muito ruins, sempre pessimistas ou derrotistas.;
– Acordo de madrugada e não consigo dormir mais, porque começo a pensar em tudo o que preciso fazer;

18.02.2018_Kaiut Yoga_aula Francisco_111

Saber acalmar a mente quando o fluxo de pensamentos é inadequado, obsessivo, negativo ou apenas improdutivo é fundamental.

Este aprendizado não é um exercício de controle, não é contenção e sim educação. Educar a mente e aprender a ter esta ferramenta incrível sempre aguçada, descansada e à sua disposição.

Como?
Bem, aqui abre-se um leque imenso de possibilidades.

E assim a lista vai sempre aumentando.
Depois de ouvir repetidamente estas e muitas outras declarações, tentei entender porque elas pareciam tão inadequadas.
Bem, toda estas frases têm uma coisa realmente em comum. Elas passam uma mensagem sutil: fortalecem a ideia de que nossos pensamentos têm vontade própria, independente do nosso controle.
Estas afirmações, que repetimos constantemente, reforçam a impressão de que a nossa mente é uma entidade à parte. Muitas vezes, tão desconectada de nós, que chega a ter ares de um poderoso inimigo interno. Um fantasma que, morando dentro de nós, assume o controle e age contra o nosso bem-estar. Neste momento o meu alerta soa.

“Percebi que meus alunos precisavam ser expostos e educados a respeito de um dos fundamentos do yoga: a sua mente é sua!
Ela é tão sua quanto as suas mãos e os seus pés. A mente é uma poderosa ferramenta que lhe foi dada pela natureza.”

Ela pode e deve trabalhar a seu favor. Ou então, estar em repouso. O desconhecimento deste fato é o que cria a impressão de que a nossa mente age por vontade própria, muitas vezes contra nós. Então, aí vai uma reflexão muito importante: a sua mente é sua.

“A mente pode ser seu dom, sua virtude, sua ferramenta, sua própria fonte de inspiração ou de relaxamento. Mas também pode se tornar o seu algoz, vilão ou tormento.”

O que você gostaria que a sua mente fosse para você? Ou, refi- nando o uso das palavras, o que você quer que a sua mente seja? Em primeiro lugar, para ter sua mente trabalhando a seu favor,
é preciso ter consciência de que ela é sua. Depois, compreenda que, assim como o seu corpo precisa de um movimento para ser pleno, a sua mente também precisa de algumas coisas: de leitura, de férias, de momentos de relaxamento, de atividades lúdicas, de viagens, do desenvolvimento de uma nova língua. Mas, acima de tudo, ela precisa aprender a parar.

Existem muitas técnicas exatamente para poder atender a diferentes personalidades e gostos. Não vou falar aqui da “fórmula” que uso pessoalmente ou da “fórmula” que aplico em meus cursos e eventos de meditação. Vou sugerir uma técnica de extrema simplicidade e eficiência, que hoje é mundialmente vista por muitos autores como o primeiro passo de um programa de reeducação da mente.

Deite-se. Não faça isso sentado no início. Por alguns instantes dedique-se a criar uma condição de extremo conforto físico para você, o seu corpo e a sua prática meditativa. Contemple o seu corpo, o ambiente que lhe cerca. Considere o conforto térmico e também se desconecte de qualquer meio eletrônico de comunicação.

Depois faça o que vamos chamar aqui de uma varredura corporal.
Observe lentamente o seu corpo de cima para baixo e de baixo para cima, uma ou duas vezes, sem nada julgar. Apenas refinando a ideia de conforto.

“Agora pare tudo e volte-se apenas para a sua mente. Encerre ou conclua qualquer pensamento que você esteja tendo neste momento. Após concluir este exercício, observe o espaço entre o fim de um pensamento e o início do próximo. É este silêncio que procuramos.”

Aos poucos, veja se é possível estender ou ampliar estes momentos de silêncio, dando mais valor e atenção para estes espaços de descanso entre os pensamentos.

Faça este exercício por apenas alguns minutos diariamente. E, assim que possível, divida conosco os resultados!

“Lembre-se: a sua mente é sua. Estas pausas são para ela uma fonte de equilíbrio e energia renovadas.”

Francisco Kaiut

Kaiut Yoga

Kaiut Yoga, escola de yoga terapêutica e terapia natural que pratica o Método Kaiut e visa proporcionar conforto e bem-estar, através da prática do yoga.